10 Tendências em revestimento para 2017

Entre os dias 07 e 10 de março, aconteceu no Transamerica Expo Center em São Paulo, a 15° ExpoRevestir, a Fashion Week da Arquitetura e Construção. Nesse evento são lançadas as novidades que guiarão o setor em relação aos revestimentos, pisos, louças e metais, durante este ano, e muito provavelmente os próximos. Nesse artigo, vamos focar nos revestimentos, ok?!

1° METALIZADO

Assim como em vários outros setores, os materiais com aspecto metálico vêm com tudo, e prometem dar uma glamourizada nos ambientes.

Mix de “tijolinhos” da linha Brick Contemporâneo da marca Lepri, no padrão Glitter (mais claro) e
Oro Rosa (mais dourado)

Em primeiro plano, trazendo um brilho mais discreto temos uma composição de azulejos da linha Patch Glass Smoky Blue BR. Logo atrás temos uma mix da linha Patch Art Gold AC, ambos da Decortiles.

A coleção OXI da Santa Luzia trouxe o efeito metálico até para os rodapés, seguindo a tendência para os revestimentos e pisos.

As coleções da Ritallino estão radiantes, principalmente, por causa dos revestimentos acobreados e com base metálica.

2° 3D

Os revestimentos tridimensionais já estão em alta há algum tempo, e devem continuar. O uso adequado da iluminação tende a ressaltar seus recortes e relevos, que produzem inclusive, a impressão de movimento.

A coleção Versace Ceramics da Gardenia Orchidea traz através dos hexágonos, uma forma cúbica que parece saltar da parede.

O lançamento da Castelatto, o Polygon, impressionou à todos, pois essas peças sextavadas quando aplicadas em uma parede produzem o efeito de movimento, similar a uma onda.

O Organic Block , é um revestimento hexagonal de cortiça da linha Muratto, da 1st Floor.

 

3° RETRÔ

Os revestimentos “retrô” – aquele que tem cara de passado, mas que está mais atual do que nunca – vem com uma cara nova, e vão muito além dos conhecidos ladrilhos hidráulicos, trabalhando com um visual mais neutro e clássico, mesmo quando se utiliza das cores.

Esses azulejos da coleção Etnias da Colormix apesar do ar retrô trabalham com uma linha mais neutra, se tornando muito mais versátil e adaptável aos mais diversos ambientes.

Esses revestimentos da marca Pamesa Cerâmica, são conhecidos como subway tiles, pois lembram os utilizados nas estações de metrô de Londres e Paris conferindo ao ambiente além de um clima retrô, uma atmosfera cosmopolita.

Ternura resume a coleção Nona da Ceusa, com desenhos delicados, lembram bem a casa de vó, mas não deixam de ter um ar contemporâneo.

  4° AZULEJARIA E LADRILHOS Primeiramente, para deixar claro, a principal diferença entre ladrilhos e azulejo é em relação ao acabamento das peças, que no caso do azulejo recebe o esmalte deixando-a vitrificada, impermeável e brilhante. Tá, aí você deve estar pensando: Ladrilho já está “na moda” há muito tempo, isso não é novidade! Isso é verdade, mas a ideia de como utilizá-los é que mudou! A ordem agora é combinar modelos diferentes – as próprias marcas estão criando linhas combináveis – o que garante versatilidade, e até mesmo exclusividade para os seus espaços.

A essência da marca Lurca, é transformar algo simples em verdadeiras obras de arte, isso é possível pela infinidade de possibilidades de combinação entre toda a sua linha de azulejos.

A Coleção Brasiliana, da Oca Brasil, buscou resgatar a herança cultural do Brasil, e nos trouxe três linhas maravilhosas de peças em madeira laqueada, como essa que é a Tropicália, que remete a exuberância da nossa fauna e flora.

Painel com diversos modelos de ladrilhos da Colormix, estampados ou com cores intensas, não faltam opções para escolher.

 

5° INDUSTRIAL

O estilo industrial, chegou nos anos 50 à 70, como solução e complemento para os galpões e estúdios que agora viravam residência. Identificado principalmente, pelas tubulações, concreto e tijolos aparentes, metal e madeira, agora ganha um novo aliado, os revestimentos, que entraram nessa onda e vieram nos ajudar a fazer uma releitura desse estilo para os dias atuais.

O porcelanato da Cerâmica Elizabeth, Rusty White HD em conjunto com tubulações aparentes formaram o combo ideal para uma decoração industrial.

No modelo Trium a Dekton By Consentino, conseguiu dar uma cara de metal desgastado a esse silestone.

Apesar do Mosaico Oxyden, já ser produzido pela Castelatto há alguns anos, ele se encaixa perfeitamente na decoração industrial com um efeito de ferrugem no metal, surpreendentemente ele é produzido com concreto arquitetônico.

                           

6° MATERIAIS NATURAIS

Os materiais naturais, principalmente as pedras, estiveram por todos os lados na feira. Além de trazer a sensação de aconchego ao seu lar, esse tipo de revestimento faz referência às raízes construtivas, e são utilizados, inclusive como base para os produtos sintéticos.

A Neobambu tem como carro-chefe o uso do bambu que somado à tecnologia é capaz de produzir revestimentos diferenciados, e neste ano passou a trabalhar também com madeiras de reflorestamento, sempre pensando na questão da sustentabilidade.

             

 

Os revestimentos de seixos, que são fragmentos de rocha (pedra), foram presença constante nos stands. Esse modelo é o Seixo Telado da Palimanan, pioneira no uso de revestimentos naturais.

Apesar da Passeio trabalhar com revestimentos cimentícios, esses tijolinhos se assemelham muito aqueles produzidos artesanalmente com barro. E o melhor é que o revestimento vem em placas, facilitando sua instalação, como essa que vemos em primeiro plano na foto.

 

7° COM RELEVO

O relevo produzido nos revestimentos tem a capacidade de provocar diferentes efeitos visuais e ao toque. O destaque da feira nesse segmento fica para os revestimentos que se assemelham a um tecido almofadado, como o matelassê e até a técnica de patchwork.

A Solarium Revestimentos trouxe diversos revestimentos com relevo para valorizar ainda mais seus ambientes.

O Volpi da Ceusa tem um aspecto de patchwork, permitindo diversas combinações e a sua textura, realmente parece de um tecido.

O revestimento em primeiro plano é Matelassê Black, da Biancogres, que ganhou inclusive ganhou o Prêmio “Best in Show – Ceramics of Brasil” na categoria Cerâmica/Porcelanato Parede.

O Theo, da marca Castellato, é um revestimento cimentício com visual moderno para parede da sua casa.

Esse revestimento da Gauss faz parte da linha Dimen, e demonstra sua versatilidade de uso e layout, na montagem desses dois painéis.

A coleção Conect da Portinari é formada por peças triangulares em seis padrões de cores e texturas, que permitem diversos tipos de composições.

8° GRANDES FORMATOS

Os grandes formatos permitem que tenhamos uma unidade visual maior, devido ao número reduzido de juntas, mas necessitam de mão-de-obra adequada para que se tenha o efeito desejado.

Os porcelanatos Aga da Eliane Revestimentos, além de suas dimensões generosas, que permitem um visual mais unificado, possuem um aspecto e textura rústicos.

A Laminan é uma empresa italiana que faz uso da tecnologia e desenvolve as maiores e mais finas placas de porcelanato do mercado.

9° COR

Para você que sempre dizia: “Mais cor, por favor!”, seu pedido foi atendido, os revestimentos vêm coloridos e com tonalidades intensas. As cores primárias amarelo, vermelho (principalmente, no tom marsala) e azul estão em quase tudo, e para complementar temos o verde, já que foi escolhida a cor do ano, não podia faltar né?

A Paleolítico – Arte da Terra, traz peças artesanais com um colorido incrível, inspiradas nas pinturas rupestres, tradições brasileiras e a cultura de diferentes países.

Os laminados autoadesivos da Pertech garantem uma obra limpa e econômica. Eles trouxeram uma linha completa de produtos em diferentes cores e texturas para valorizar ainda mais sua obra.

Da linha MOOD da Gardenia Orchidea, esse revestimento na cor amarela (Senape), foi utilizado juntamente com espelhos formando um painel, o que o ressaltou ainda mais.

A Formica trouxe o material em diversas estampas, efeitos e cores, permitindo personalizar seu espaço de modo fácil e rápido.

10° Grafismo

Grafismo é um padrão escrito ou visual capaz de promover a identificação quase que instantânea de algo, como por exemplo, os padrões étnicos e geométricos. E a brasilidade foi exaltada em diferentes releituras do seu elementos.

Com influência étnica das tribos indígenas brasileiras, a Oca Brasil, apresentou a linha Tribal, da Coleção Brasiliana. Na foto vemos uma composição entre aos padrões 1 e 3.

Assinada por Marcelo Rosenbaum e O Fetiche, a coleção Escamas da marca Santa Luzia, faz homenagem aos peixes amazônicos. Lembrando que esses revestimentos são feitos 100% com material reciclável. Na imagem vemos o padrão Aruanã.

O padrão Lexus da Ceusa, foi inspirado no crosswalk, trazendo um ar urbano para dentro do ambiente.

Dica Extra:
O tom esverdeado Greenery, escolhido como cor do ano pela Pantone, não poderia ficar de fora da lista de tendências para 2017.
Da linha Brick Anticatto, temos a composição com o Verde Palma e o Verde Mix, da Lepri.

                                                            De um modo geral, o que vemos é que muitas tendências vem se mantendo em alta desde edições anteriores, e por isso valem muito o investimento, pois vieram para ficar! 😉 O que acharam das novidades? Quer usar na sua casa, mas não sabe como? Entre em contato, que podemos ajudar!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Whatsapp